Ir para o conteúdo

Prefeitura Nova Serrana - A cidade que mais cresce em Minas e os cookies: nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
ACEITAR
PERSONALIZAR
Política de Cookies e Privacidade
Personalize as suas preferências de cookies.

Clique aqui e consulte nossas políticas.
Cookies necessários
Cookies de estatísticas
SALVAR
Prefeitura Nova Serrana - A cidade que mais cresce em Minas
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Rede Social Youtube
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
FEV
13
13 FEV 2023
MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE
OBRAS E DESENVOLVIMENTO URBANO
SAÚDE
PRIMEIRO LIRAA DE 2023: MUNICÍPIO EM ALTO RISCO
enviar para um amigo
receba notícias
O primeiro Levantamento do Índice Rápido de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa) foi realizado em Nova Serrana do dia 23 ao dia 27 de janeiro. O resultado do Índice de Infestação Predial (IIP) foi de 11,2%, classificando o município em alto risco.

Os principais focos foram identificados da seguinte forma: 49,1% em recipientes do grupo D2 - lixo: plásticos, garrafas, latas, além de sucatas em pátios, ferros velhos, reciclagem e entulhos; 27,1% em recipientes do grupo B: vasos, frascos com água, bebedouros em geral, caixa degelo de geladeira, materiais de construções.

Além de 8,5% em recipientes do grupo C: tanques, depósitos em obras, borracharias, hortas, calhas, lajes em desníveis, sanitários em desuso, piscinas não tratadas, fontes ornamentais, toldos, caixa de inspeção/passagem; 7,5% em recipientes do grupo D1: pneus e outros materiais rodantes.

Ainda foram detectados 5% em recipientes do grupo A2: depósitos ao nível do solo, consumo doméstico (barril, tina, tonel, tambor, depósitos de barro e tanque); 2,7% em recipientes do grupo E: bromélias e 0,2% em recipientes do grupo A1: caixa d’água ligada à rede (depósitos elevados). Em todos os bairros foram identificados focos positivos do Aedes aegypti.
 

Parcerias

A Vigilância Epidemiológica deu início a parceria com as secretarias de Obras e Desenvolvimento Urbano, bem como a de Meio Ambiente e Sustentabilidade para a retirada de materiais que funcionam como possíveis de criadouros de mosquitos em todos os bairros da cidade, através do caminhão Cata-Treco. O primeiro bairro visitado foi o José Silva de Almeida.

Também em parceria com algumas unidades de Saúde estão sendo identificados os acumuladores, para retirada de lixo dos imóveis vulneráveis, devido ao aumento significativo desses casos em grande parte dos bairros, ocasionando a proliferação do inseto de forma significativa em alguns pontos.
 

Escolas
Segundo a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Idália Carneiro, em breve terá início um trabalho de Saúde nas Escolas e as parcerias com a Indústria local continuam (nas SIPATs Semana Interna de Prevenção de Acidente do Trabalho).

Idália lembra que no final de cada ciclo são realizadas palestras com informações e orientações na Policlínica, onde é possível ter acesso a pacientes de todo município.
 
Resultado LIRAa
2020
Resultado LIRAa
2021
Resultado LIRAa 2022 Resultado do LIRAa
2023
Janeiro 7,7 %
Alto Risco
Janeiro 6,9%
Alto Risco
Janeiro 7,6%
Alto Risco
Janeiro 11,2%
Alto Risco
- Março
8,4%
Alto Risco
Maio 3,7%
Médio Risco
 
 
- Outubro
5.1%
Alto Risco
Julho 2022
 1,2%
Médio risco
 
-   Outubro a realizar
2,8
Médio Risco
 
 
Ano Número de Casos Notificados Número de Casos Confirmados Número de Casos Descartados Óbitos
Por dengue
2018 788   637       151 00
2019 4671 4424       224 02
2020   844   764        75 00
2021   232  161        30 00
2022 1939 1578       176 02
2023    05     00
  1.  
00
2023   78    00
  1.  
00
 
 
Seta
Versão do Sistema: 3.4.1 - 29/04/2024
Copyright Instar - 2006-2024. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia