Ir para o conteúdo

Prefeitura Nova Serrana - A cidade que mais cresce em Minas e os cookies: nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
ACEITAR
PERSONALIZAR
Política de Cookies e Privacidade
Personalize as suas preferências de cookies.

Clique aqui e consulte nossas políticas.
Cookies necessários
Cookies de estatísticas
SALVAR
Prefeitura Nova Serrana - A cidade que mais cresce em Minas
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Rede Social Youtube
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
MAI
19
19 MAI 2023
SAÚDE
PASSEATA DA LUTA ANTIMANICOMIAL
enviar para um amigo
receba notícias

Aconteceu nesta quinta-feira, dia 18, a passeata da Luta Antimanicomial, organizada pela Secretaria de Saúde de Nova Serrana e realizada pelos centros de atenção psicossociais do município: o Caps Doca, o Caps AD e o Núcleo Infanto-juvenil.

Usuários atendidos por estas unidades de Saúde, profissionais do setor e alunos da Escola Municipal Geralda de Assis Freitas, do bairro Santa Cruz, saíram em passeata pelas ruas de Nova Serrana, partindo da Pista de Cooper (acompanhados pela fanfarra Escola Estadual Maria Zeli) em direção à Praça Ana Rosa (praça do Savon), no centro de Nova Serrana. No local, os participantes do movimento ouviram as palavras dos organizadores da marcha e da secretária de Saúde, Glaucia Sbampato, sobre a importância do atendimento à saúde mental de forma humanizada e comprometida com luta antimanicomial.

Pacientes do Caps Doca também fizeram uso da palavra e manifestaram sua satisfação em fazer parte do programa, enaltecendo o carinho e o bom atendimento que recebem por parte do profissionais da Saúde Mantal de Nova Serrana.
 
O que é a Luta Antimanicomial?

Movimento de Luta Antimanicomial consiste em um diálogo de conscientização de que os portadores de transtornos mentais não representam ameaça ou risco ao círculo social. Ao contrário, este seria um grande componente para sua recuperação. Para tal é necessária uma reeducação no modo de compreender os transtornos mentais, não como um estigma, mas um modo alternativo de ver e estar no mundo. O respeito e a conscientização são armas necessárias para reformular o modo como os pacientes são dentro e fora de instituições responsáveis pelo tratamento.

Seta
Versão do Sistema: 3.4.1 - 29/04/2024
Copyright Instar - 2006-2024. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia